Esta caminhada, em paisagem protegida, é quase toda ela ligada à água, sendo atravessada pela ribeira da Fonte Menalva e pela ribeira das Mercês, as quais dão origem à formação da ribeira de Algibre. Ao longo do passeio, ficará a conhecer algumas das nascentes que alimentam os caudais destes cursos de água, como é o caso de o ‘Olho’. Noras, azenhas, açudes e levadas de grande beleza são outros dos atrativos. Sem surpresas, predomina a vegetação típica do barrocal, enriquecida, aqui, com algumas espécies arbóreas bastante raras noutras paragens algarvias, o que proporciona uma grande riqueza de avifauna, com destaque para algumas aves, caso dos guarda-rios, das galinhas-d’água e dos rouxinóis. Um circuito a ser feito com os olhos bem abertos, para que nada passe despercebido.
Grau de dificuldade – fácil

Duração média – Cerca de 1h30 (4,5 km)

Local – Querença

GPS – ’’37º 11’44,037’’N 8º 0’26,267’’W

nativo-wave

Mapa: