Ao fim ao ‘cabo’, estamos em Sagres. Vila de enorme peso histórico, localidade que acolheu e impulsionou o espírito conquistador da época dos Descobrimentos e que testemunhou o virar de uma página importantíssima na vida do planeta, mas que, longe desse passado de glória, guarda tesouros outros, bem mais prosaicos, talvez, mas bem mais aprazíveis, porque não? A Praia da Mareta é uma dessas preciosidades. Localizada precisamente na vila de Sagres, tem no mítico cabo de Sagres o seu maior aliado, pois é ele quem protege a sua enseada dos ventos de Oeste. Daqui, de onde se partiu à descoberta de novos mundos, pode igualmente partir à descoberta das belezas do fundo deste mar, com as suas grutas e furnas. Esta ‘janela do Atlântico’ é uma praia relativamente remota e tranquila e de espírito descontraído, a qual, no inverno, é procurada por intrépidos surfistas em busca de emoções fortes e algumas das melhores ondas da Europa. Um excelente refúgio para quem queira fugir ao bulício normal do veraneio algarvio, sem prescindir de algumas atividades. Snorkeling, windsurf, canoagem ou pesca fazem parte do cardápio desportivo. É verdade! A paisagem da costa vicentina é absolutamente incrível.

Dispõe de diversos serviços de apoio e é vigiada durante a época balnear.

 

GPS – 37º 0’ 20” N 8º 56’ 24” O

Fotos: CM Vila do Bispo